Estilhaço

Estilhaço

Evento

: Centro Cultural UFG - Av. Universitária, n° 1533, Setor Universitário

: Regional

: 05 de Dezembro 2019 às 20:00 a 05 de Dezembro 2019 às 20:30

O Centro Cultural UFG recebe no dia 05/12, às 20 h, o espetáculo de dança "Estilhaço" de Anna Behatriz e Jeferson Leite (GO). Os ingressos serão vendidos a R$ 30,00 / R$ 15,00 (meia) no dia do evento, a partir das 19 h, e antecipadamente clicando AQUI. Estilhaço, aprovado no Edital PROEC/CCUFG N° 01/2019, compõe a Série Artes da Cena do 2° semestre de 2019.

 

RELEASE: 

 

Estilhaço foi criado em 2019. Se articula através de bases de movimento e sonoras, com matrizes construídas através de palavras realizadas por Código Morse: SOS e CARCOMER SILENCIOSAMENTE e texturas sonoras feitas no instrumento Rabeca. Além de qualidades de movimentos de vibração, e de respirações, contrações, pequenos abandonos/sumiços, pequenos irromperes e escape.

SOS é o que a respiração ofegante inicial diz, ela chega como uma multidão. Esse suscitar de multidão produz no território de batalhas que é o corpo, um corpo que foi criado em vias de vibrações e explosões, pronto para fazer (des)aparições. Ele vem com um sorriso estampado numa outra superfície que não o rosto que estamos habituados a fitar, mas sim onde, num gesto de desespero levamos a mão para coçar, onde fios de cabelo estão em vias de crescer e cair, onde o escalpo é possível se formos pegos.

No topo, mas agora de fronte. O sorriso estampado no topo-fronte é multifacetado em seus sentidos, aparentemente bobo, (des)esperador, (des)carado, simpaticamente irritante, dissimulado e mais outros sentidos que possam vir. Este sorriso nos olha como ovos e, já em instantes não mais nos olhando, está pronto para (des)aparições.

 

Estilhaço

Foto: Divulgação


Neste espetáculo, vozes invadem um íntimo deste corpo que também é espaço, procuram e apontam o perigo de sua existência (des)carada. Que perigo ele tem? É perigoso para quem e para o que? Quando somos perigo para nós mesmos? Somos corpos potencialmente perigosos quando nos propomos a entrar em batalhas opositivas a poderes que minam nossa existência, que esvaziam nosso potencial criador e que congelam nossos sorrisos de corpo inteiro e os esvaziam, mas se nos propomos, o sorriso pode ser uma pequena lasca interessante que faz inflamar. É possível também, que nestas batalhas, nossos corpos sejam estilhaçados e, deste modo, precisamos agitar os olhos e colher os miúdos pedaços para continuar seguindo, assim é preciso ter prudência. Contudo, podemos produzir os estilhaços e os sentidos que nos interessam, como por exemplo, pequenas lascas que carcomem silenciosamente, que inflamam e fazem apodrecer, na surdina e com o tempo, a derme dos poderes que desejam nos sufocar. ‘Como silenciosamente os estilhaços, como poeira’. Mas como os estilhaços possuem a força e intensidade de espalhar em direções múltiplas, precisamos preparar nossos corpos para sermos ágeis e porque não dizer minuciosos.

Este trabalho emerge de uma busca pelo sentir e praticar a potência do estilhaço.
 

SERVIÇO:

Evento: Estilhaço
Local: Centro Cultural UFG
Data: 05 de dezembro
Horário: 20 h
30’. R$ 30,00 / R$ 15,00 (meia). 16 anos. Vendas online pela SITE
Endereço: Av. Universitária, 1533 - Setor Leste Universitário.