Notícias

Ver todas

Eventos

  • MATRIZES GRAVURA E APROXIMAÇÕES

    MATRIZES: Gravura e aproximações

    02 Ago a 07 Out

    Quatro gerações de mulheres gravadoras e suas obras serão apresentadas no Centro Cultural UFG. Um recorte histórico da relevância da mulher na gravura em Goiás

    O Centro Cultural UFG (CCUFG) apresentará, de 02 de agosto a 07 de outubro, a exposição “MATRIZES: Gravura e aproximações”, uma mostra composta por obras realizadas por artistas pertencentes a quatro gerações de mulheres gravadoras. A exposição ocupará as duas galerias do CCUFG e durante o período contará com ações educativas, como oficinas e rodas de conversa. O acesso será gratuito para todo o público.

     

    matrizes gravura e aproximações

    A partir de seu acervo, o CCUFG busca trazer uma interação com jovens expoentes da gravura atual em um recorte histórico da relevância da mulher na gravura em Goiás. Trata-se de uma proposta singular coordenada por Maria Tereza Gomes, diretora do CCUFG, que, com a consultoria e colaboração compartilhada dos artistas e professores da Faculdade de Artes Visuais (FAV/UFG), Adriana Mendonça, Selma Parreira e ZèCésar, busca trazer reflexões sobre o processo histórico e educativo da gravura como expressão artística.

    A mostra reúne obras de 27 mulheres que irão expor seus trabalhos e algumas matrizes, buscando possibilitar ao público uma maior interação com os processos de criação de uma gravura, que passa pela criação de uma imagem sobre uma superfície até sua transferência para diversas outras superfícies por meio da impressão. São elas, Adriana Mendonça, Altina Felício, Ana Maria Pacheco, Célia Gondo, Cléa Costa, Cris Frauzino, Dinéia Dutra, Doris Pereira, Edith Lotufo, Edna Goya, Fabiana Francisca, Filomena Gouvêa, Heliane Almeida, Ilda Santa Fé, Iza Costa, Jessika Lorrane, Lydia Semerene, Manoela dos Anjos Afonso Rodrigues, Maria Angélica, Maria Eugênia, Nancy de Melo, Naura Timm, Selma Parreira, Simone Simões, Suely Lima, Vanda Pinheiro e Veronica Noriega. Grande parte dessas mulheres são docentes, ex-docentes e estudantes da FAV/UFG.

    Maria Tereza, diretora do CCUFG, destaca que as artistas e suas obras expressam mudanças de paradigmas nos processos de produção de uma técnica, antes comumente praticada por homens, que recorriam a materiais que restringiam a arte a formas expressivas mais rígidas e retilíneas, que com a prática da mulher na gravura, novos materiais e movimentos foram conquistados para a expressão através desta linguagem. Além destes movimentos técnicos e estéticos, podem ser percebidas diferentes subjetividades e objetividades relacionadas a suas vidas expressas nas obras. Seja nas formas de vestir ou nas ações cotidianas, são demonstradas nas obras alguns posicionamentos que questionaram e romperam padrões culturais de seus tempos e que atualmente ressoam na contemporaneidade em contextos de produção de jovens artistas.

    Ocorrerá no dia 02 de agosto, às 20h, a cerimônia de abertura da exposição, que contará com a presença das artistas e organizadores.

    Expediente:

     

    Exposição: MATRIZES: Gravuras e aproximações

     

    Abertura: 02 de Agosto às 20h.

    Quando: De 02 de agosto a 07 de outubro 

    Visitação: De segunda a sexta das 9h-12h às 14h-17h - Agendamento de grupos pelo telefone 3209-6499 ou email: educativaccufg@gmail.com

    Local: Centro Cultural UFG, Av. Universitária, 1533, Setor Universitário

    Apoio: Miliopã Goiânia

    Realização: PROEC/CCUFG

     

    ENTRADA FRANCA

    Read More

  • fronteiras

    FRONTEIRAS

    07 Out

    a próxima sexta-feira (7/10), às 19h, o Centro Cultural UFG recebe o espetáculo "FRONTEIRAS", uma apresentação de dança realizada por três grupos artísticos inclusivos, compostos de bailarinos com e sem deficiência, com formatos e realidades diferentes, em territórios diferentes e com trajetórias diferentes.

     

    fronteiras

     

    É um espetáculo de dança inclusiva que busca lidar com as fronteiras, sejam as geográficas, culturais, históricas e temporais, ou as da nossa mente, nossa própria pele, nosso sigilo, confinamento e individualismo. E através disso promover os encontros através da superação dessas fronteiras.

     

    O projeto é resultado da colaboração e criação coreográfica entre companhias de dança inclusivas de três países, a Dançando com a Diferença (Portugal), a Fundación Psico Ballet Maite León (Espanha) e o Grupo de Dança Diversus (Brasil) e conta com o apoio do Programa Iberescena. Faz parte do projeto um documentário que conta um pouco do processo criativo do espetáculo, o mesmo já se encontra disponível no Youtube (https://youtu.be/DZ30nAkUYF4)

     

    Não perca a oportunidade de desfrutar deste espetáculo!

     

    A classificação é Livre para Todos os Públicos

     

    Entrada gratuita 

    Read More

  • intima

    Música íntima #20

    11 Out

    Apresentação, que ocorre dia 11 de outubro, será dedicada ao compositor goiano Estércio Marquez Cunha

     

     

     

    Texto: Gabriel Nonato de Almeida Silva

    Imagem: Divulgação Evente

    Na próxima terça-feira (11/10), às 20h, o Centro Cultural UFG recebe mais uma vez o projeto Música Íntima que realiza a sua vigésima edição. Pela primeira vez o espetáculo foi montado completamente dedicado a criação cênico-musical do compositor goiano Estércio Marquez Cunha.

    intima

    O Música Íntima é uma série de concertos de música contemporânea, que realiza apresentações onde o público pode experienciar o som de uma forma mais próxima do palco e do artista, proporcionando uma experiência mais íntima entre ouvinte e músico.

    Nesta edição o espetáculo é composto com três obras do compositor goiano Estércio Marquez Cunha, que fazem parte de uma produção musical que o próprio compositor discrimina como sendo "Teatro-Música", ou seja, obras que possibilitam uma experiência sonora e visual, misturando música e teatro.

    Read More

Ver todos

Aconteceu

Ver todas

Destaques

Ver todos